Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Alunos do DF fazem projetos de tecnologia em programa do Banco Central

Aproximadamente 60 estudantes participaram do LIFT Learning DF. Eles criaram soluções tecnológicas para empresas do setor financeiro

atualizado 23/02/2021 14:26

O Banco Central apresentou como será a cédulaFelipe Menezes/Metrópoles

Programa do Banco Central para desenvolvimento de soluções tecnológicas, o LIFT Learning encerrou a edição-piloto no Distrito Federal em janeiro de 2021. Em fevereiro deste ano, foram entregues quatro projetos, realizados por cerca de 60 alunos.

Sob coordenação de Ricardo Fernandes Paixão, João Benício Aguiar e Thiago Nogueira, os estudantes trabalharam em propostas relacionadas a tecnologia para empresas do setor financeiro. Três projetos focaram na criação de soluções para pessoa jurídica usando o Pix. Todos foram executados em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF).

Os alunos desenvolveram, com o Banco de Brasília (BRB), um aplicativo de gestão para pessoa jurídica. Eles também criaram um sistema para gestão de benefícios, com a fintech PagueVeloz, e a automação de pagamentos parceláveis de tributos, com a fintech VamosParcelar.

Dentro do programa, os estudantes elaboraram um sistema de vídeo-contrato, com reconhecimento facial por machine learning (tecnologia em que computadores aprendem por meio da associação de dados), para fazer o cadastramento de clientes da fintech Bxblue, de acordo com as normas do Open Banking.

Últimas notícias