MPT afirma que tomará “medidas cabíveis” contra a Prevent Senior

Procurador-geral do Trabalho se reuniu nesta tarde com senadores da cúpula da CPI da Covid-19, que lhe entregaram o relatório dos trabalhos

atualizado 28/10/2021 16:32

Victor Fuzeira/Metrópoles

O procurador-geral do Trabalho (PGT), José de Lima Ramos Pereira, sinalizou, nesta quinta-feira (28/10), que o Ministério Público do Trabalho (MPT) “tomará as medidas cabíveis” para responsabilizar diretores da Prevent Senior por irregularidades supostamente cometidas contra funcionários da operadora de saúde. A fala ocorreu após encontro do PGT com a cúpula da CPI da Covid-19.

Senadores membros do colegiado estiveram nesta quinta na sede do MPT para entregar em mãos o relatório aprovado pela comissão parlamentar na última terça-feira (26/10).

A versão entregue foi “fatiada” e trata exclusivamente de denúncias contra Prevent, cujos diretores e médicos integram rol de indiciados do documento.

Após encontrar com os senadores Humberto Costa (PT-PE), Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o PGT demonstrou que o órgão se debruçará sobre o relatório da CPI e que está disposto a intensificar as investigações contra a Prevent.

“Todas essas provas robustas serão analisadas e outros grupos podem a vir ser formados, em Manaus, no Rio de janeiro, todos os lugares em que encontrarmos qualquer ilícito”, defendeu. Vale lembrar que já há uma investigação em curso pela força-tarefa do Ministério Público de São Paulo contra a operadora.

Pereira afirmou que o MPT “não se furtará” em analisar minuciosamente o relatório. “O que couber ao Ministério Público do Trabalho a investigação ocorrerá com muita tranquilidade e celeridade. Estamos no tempo certo e vamos tomar as medidas cabíveis”, completou.

Mais lidas
Últimas notícias