Mourão sobre volta do auxílio: “Não há dúvida de que era necessário”

A PEC Emergencial, que prevê nova rodada de pagamentos do benefício, foi aprovada em primeiro turno no Senado na quarta-feira (3/3)

atualizado 04/03/2021 10:59

Valter Campanato/Agência Brasil

Com a aprovação em primeiro turno da PEC Emergencial no Senado Federal na quarta-feira (3/3), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), disse que não há dúvidas de que a volta do benefício é necessária. A proposta ainda precisa ser votada em segundo turno na Casa.

“Não há dúvida nenhuma de que era necessário esse auxílio. A economia ainda busca que haja algum tipo de compensação em face da crise fiscal que a gente está vivendo”, enfatizou Mourão.

Questionado de onde o governo federal tirará recursos para a manutenção do benefício, o general disse que a proposta já estava “precificada” junto ao Ministério da Economia.

Por 62 votos a 16, de um total de 79 senadores presentes, o plenário do Senado aprovou em primeiro turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 186/19, conhecida como PEC Emergencial.

A proposta foi colocada como condição pelo governo para que se volte a pagar o auxílio emergencial para as pessoas mais necessitadas e prejudicadas em razão da crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Últimas notícias