Mourão: Brasil não é “República de banana” e haverá eleições em 2022

Vice-presidente chamou de "absurda" a possibilidade de um golpe militar

atualizado 22/07/2021 18:42

Hamilton Mourão fala com a imprensa na saída da vice-presidênciaHugo Barreto/Metrópoles

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) refutou, na tarde desta quinta-feira (22/7), as chances de não haver eleições em 2022.

Questionado sobre a possibilidade de suspensão do pleito eleitoral, o general disse: “Isso é um absurdo, pô. Vocês acham o quê? Nós não estamos no século 20. Nós estamos no século 21, gente. Vamos entender isso aí”.

“Mesmo que não faça o voto impresso pra essa eleição. É lógico que vai ter eleição, quem é que vai proibir eleição no Brasil, pô? Por favor, gente, nós não somos República de banana”, continuou.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo desta quinta-feira (22/7), o ministro da Defesa, Braga Netto, teria dito, por meio de um interlocutor, ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que, se o voto impresso não fosse aprovado, não haveria pleito eleitoral em 2022.

Mais cedo, Mourão já havia reagido à notícia, dizendo que se tratava de uma “mentira”.

O general também já havia se manifestado, há 10 dias, em entrevista à CNN, sobre a possibilidade de não haver pleito eleitoral.

Em 8 de julho, durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que as “eleições do ano que vem serão limpas”, em referência ao voto impresso, “ou não teremos eleições”.

Últimas notícias