Major Olímpio discute com bolsonaristas em Taubaté: “Ladrão de rachadinha”

Senador esteve na cidade em apoio à candidata a prefeita Loreny (Cidadania-SP), que disputa o 2º turno, quando um grupo começou a xingá-lo

atualizado 24/11/2020 13:34

major olimpioEBC

O senador Major Olímpio (PSL-SP) discutiu nessa segunda-feira (23/11) com um grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante uma passagem por Taubaté, a 125 quilômetros de São Paulo. Ao ser xingado por bolsonaristas de “traidor”, o parlamentar devolveu aos gritos: “ladrão de rachadinha”.

Olímpio esteve na cidade em apoio à candidata a prefeita Loreny (Cidadania-SP), que disputa o segundo turno. Numa praça, um pequeno grupo passou a chama-lo de “traidor”. O senador rebateu gritando “ladrão” e “ladrão de rachadinha”.

Um homem com a camisa “Direita Taubaté” chamava o senador de “traíra” ao megafone. “Votei duas vezes no senhor. Traíra. Vergonha”, disse o rapaz. O grupo passou a gritar “traidor” e “vergonha”. O senador foi contido e levado para distante do grupo.

Ao Metrópoles, Olímpio explicou que foi numa agenda com a candidata e o vice, coronel Paulo Ribeiro (Solidariedade-SP), do qual é amigo, e “quatro contratados com camiseta Direita Taubaté” foram fustigá-lo. “Eu fui até eles e passei a dizer que representavam ladrão de rachadinha”, relatou. “O grupo ‘bolsonariano’ em Taubaté não conseguiu eleger ninguém, pois são uns loucos extremistas”, acrescentou.

Olímpio foi um dos coordenadores da campanha de Jair Bolsonaro em São Paulo em 2018, mas rompeu com o presidente. Ele vem criticando a postura do presidente, que, segundo ele, quer proteger o filho Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), acusado de ter praticado rachadinha quando era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Últimas notícias