Líder do governo chama Caiado de “ingrato” por criticar Bolsonaro

Major Vitor Hugo foi na contramão do próprio presidente, que preferiu não polemizar e disse ser "apaixonado" pelo governador de Goiás

atualizado 26/03/2020 20:46

Se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) optou por não polemizar quanto às declarações do governador de Ronaldo Caiado (DEM), de que “ignorância não é virtude”, o líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO), por outro lado, chamou o democrata de “ingrato”. Pelo Twitter, comentando a polêmica divergência quanto à quarentena por causa do coronavírus, o parlamentar defendeu Bolsonaro e atacou Caiado.

“O presidente foi a Goiás seis vezes em 2019. Tem verdadeira admiração e apreço pelo povo goiano. Ajudou o governo estadual em tudo que foi jurídica e financeiramente possível, de modo especial no que tange à saúde. Governador, na vida e na política, ingratidão não é virtude”, escreveu ele.

O tuíte de Vitor Hugo ironiza Caiado, que, na quarta-feira (25/03), parafraseou o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. “Tem uma frase do Obama que faz muito sentido neste momento: Na política e na vida, a ignorância não é uma virtude!”, declarou o governador, criticando pronunciamento em que Bolsonaro pede em rede nacional o fim do “confinamento em massa”.

Heteramente falando

O próprio presidente, por sua vez, minimizou a situação. “Não vou discutir, gosto do Caiado, sou apaixonado pelo Caiado. O dia que eu conversar pessoalmente com ele eu acho que tudo vai estar esquecido já e a gente vai continuar namorando, heteramente falando”, afirmou ele nesta quinta-feira (26/03).

Por causa da postura de Bolsonaro quanto ao coronavírus, Caiado, que é médico, rompeu publicamente com o presidente e fez duras críticas ao comportamento dele. “Fui aliado de primeira hora, durante todo o tempo. Mas não posso admitir que venha agora um presidente lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um colapso. Não faz parte da postura de governante”.

Últimas notícias