Com nome cotado para o STF, presidente do Cade diz que não é “postulante”

Alexandre Cordeiro disse estar lisonjeado, mas destacou que a indicação do presidente Jair Bolsonaro é o ex-ministro André Mendonça

atualizado 11/10/2021 11:29

Alexandre Cordeiro_CadeEdilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Cordeiro, negou, nesta segunda-feira (11/10), interesse em assumir a vaga do Supremo Tribunal Federal (STF), caso o nome do ex-ministro da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Justiça André Mendonça seja rejeitado no Senado Federal.

Cordeiro disse ficar lisonjeado por ter seu nome circulando, mas afirma que não é postulante à vaga do STF deixada pelo ex-ministro Marco Aurélio Mello, que se aposentou em julho passado.

“Fico lisonjeado pela lembrança, mas esclareço que não sou postulante à vaga. O presidente da República, Jair Bolsonaro, indicou o ex-ministro André Mendonça, que preenche os requisitos para a vaga e tem meu apoio e torcida. Assumi, há pouco tempo, a presidência do Cade, função que almejei e para a qual me preparei. Estou totalmente focado neste trabalho, cujo mandato é de quatro anos”, disse Cordeiro.

Indicado por Bolsonaro, Mendonça sofre resistência no Senado e ainda não teve a sabatina marcada pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP). No último final de semana, o nome de Cordeiro foi especulado como uma opção do centrão.

Últimas notícias