Bolsonaro exonera Onyx para votar emendas do Orçamento na Câmara

Ele foi afastado temporariamente da Secretaria-Geral da Presidência para participar de votação. Medida foi publicada no DOU

atualizado 26/02/2021 21:41

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), decidiu exonerar Onyx Lorenzoni (DEM-RS) do cargo de ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência. Ele foi temporariamente afastado para votar emendas do Orçamento na Câmara dos Deputados. A exoneração foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), nesta sexta-feira (26/2).

Em nota, Onyx afirmou que pediu exoneração do cargo, conforme publicação na edição extra do Diário Oficial, “para tratar de emendas do orçamento no Congresso Nacional”.

O prazo para apresentação das emendas parlamentares na Câmara termina na segunda-feira (1º/3). Onyx vai reassumir a pasta na terça-feira (2/3).

 

Últimas notícias