Santos Cruz diz ser alvo de ataque coordenado nas redes sociais

Em conversa com Jair Bolsonaro nesse domingo, o ministro diz que as investidas vem dos filhos do presidente e de outras pessoas do governo

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

atualizado 06/05/2019 15:22

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto Santos Cruz, se reuniu por cerca de uma hora e meia com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Palácio da Alvorada, no último domingo (05/05/2019). Segundo interlocutores, o ministro tomou a iniciativa de ir ao órgão para se explicar ao presidente após passar o dia sob ataques nas redes sociais. As informações são do O Globo.

A hashtag #ForaSantosCruz se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter ao longo do dia. Na conversa, Santos Cruz teria dito que não se tratava de um “ato espontâneo” mas que era alvo de uma ação coordenada com a participação dos filhos do presidente, o chefe da Secretaria de Comunicação, Fábio Wajngarten, e assessores ligados ao “guru do presidente”, Olavo de Carvalho.

Um auxiliar do presidente contou que Bolsonaro reagiu e afirmou que o ministro estaria “desviando do foco central” da divergência, que seria o controle das redes sociais. Ainda segundo o interlocutor, o presidente teria se irritado com o fato de Santos Cruz não admitir o erro quando defendeu na rádio Jovem Pan, em abril, uma legislação para as mídias sociais.

“Isso tem de ser feito. Mas tem de usar com muito cuidado, para evitar distorções, e que vire arma nas mãos dos grupos radicais, sejam eles de uma ponta ou de outra. Tem de ser disciplinado, até a legislação tem de ser aprimorada, e as pessoas de bom senso têm de atuar mais para chamar as pessoas à consciência de que a gente precisa dialogar mais, e não brigar” disse o ministro na entrevista à rádio.

Apesar da conversa intensa entre o presidente e o ministro, Santos Cruz segue no cargo.

Treta
O nome do ministro está em evidência após ele se envolver em uma troca de farpas com Olavo de Carvalho.

No Twitter, o guru da família Bolsonaro tem atacado os militares e afirmou que Santos Cruz “fofoca e difama pelas costas”. O general rebateu as acusações e disse que Olavo é “um desocupado esquizofrênico” ao portal Poder360.

Com isso, a hashtag que pede a saída de Santos Cruz do governo ganhou destaque. Os defensores de Bolsonaro o acusam de ser “esquerdista” e “informante dos inimigos do presidente”.

Últimas notícias