Ministro recebe convocação de caminhoneiros para ato do dia 26

Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, tem trocado mensagens com a categoria, mas deve ficar em casa após orientação do presidente

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 23/05/2019 8:43

Em meio às ameaças de greve dos caminhoneiros, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, tem trocado mensagens com a categoria. Ele recebeu, inclusive, convocações para as manifestações do próximo domingo (26/05/2019) em favor do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas seguirá a orientação do chefe do Executivo e ficará em casa.

Um núcleo de fiéis apoiadores usa as redes sociais para pedir adesão popular aos atos pró-governo. A pauta, no entanto, gera divergências. Líderes ligados ao movimento evangélico e aos caminhoneiros endossam os atos em favor do presidente, mas evitam corroborar mensagens radicalizadas de grupos que pedem o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal.

Quase a metade da bancada do PSL na Câmara usou as redes para convocar os manifestantes. O Clube Militar também fez uma convocação para os atos. Eles ocorrerão em pelo menos 60 cidades, em todas as capitais e no Distrito Federal.

Últimas notícias