Eduardo Bolsonaro: “Diplomacia sem armas é música sem instrumentos”

O parlamentar recebeu o aval do governo norte-americano para assumir a Embaixada do Brasil em Washington, nos Estados Unidos

Michel Jesus/ Câmara dos DeputadosMichel Jesus/ Câmara dos Deputados

atualizado 14/08/2019 12:49

Durante abertura de um seminário na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (14/08/2019), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou que “a diplomacia sem armas é como música sem instrumentos”. O evento foi promovido pela Comissão de Relações Exteriores da Casa e debate o papel das Forças Armadas no país.

A comparação do filho “zero três” do presidente Jair Bolsonaro (PSL) faz referência a Frederico II, antigo rei da Prússia — reino que deu origem à atual Alemanha. “O próprio Frederico II, conhecido como o Grande, disse, certa vez: ‘Diplomacia sem armas é como música sem instrumentos’”, destacou. Eduardo recebeu o aval do governo dos Estados Unidos para assumir a Embaixada do Brasil em Washington.

“Diplomacia e defesa são faces da mesma moeda. Instrumentos de exercício da soberania nacional e da garantia da autonomia em nosso relacionamento externo. Não por acaso, esta Casa resolveu unir os temas afetos à diplomacia e à defesa em uma única comissão a qual tenho orgulho de presidir”, explicou Eduardo, que é o presidente do colegiado.

Segundo o parlamentar, a diplomacia e as Forças Armadas caminham juntas no projeto de “um Brasil acima de tudo e de uma pátria soberana e forte”. O “desarmamento de alguns só atende aos interesses mais sombrios daqueles que não têm projeto de nação, mas projeto de si mesmo”, completou.

Últimas notícias