*
 

Como mostrado pela coluna Grande Angular, do Metrópoles, na quinta-feira (28/6), o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi enviado para a solitária após agredir verbalmente um agente penitenciário na Papuda, onde está detido, em Brasília. Segundo relatos de fontes do presídio ao site O Antagonista, o político baiano também teria mostrado as partes íntimas ao servidor público.

O confronto teria começado logo após o ex-chefe da Secretaria de Governo receber uma visita do irmão dele. Antes de ser reconduzido à carceragem, Geddel foi submetido à revista pessoal. Indignado com a situação, ele teria ofendido um dos agentes carcerários, conforme o registro de ocorrência.

O ex-ministro ficará em um cubículo com estrutura inferior à da cela onde está preso desde setembro de 2017, na Ala A do Bloco 5 do Complexo Penitenciário da Papuda.

A Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe) confirmou que o político foi isolado em cela especial por ter desrespeitado um agente de atividades penitenciárias durante uma revista pessoal. “O procedimento é adotado para todo detento que cometa falta disciplinar em estabelecimento prisional. Geddel, assim como qualquer outro interno nessa condição, ficará na cela especial, inicialmente, por até 10 dias. Depois, retorna para a cela de original”, informou a nota.

Prisão
O ex-ministro responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução de investigação. Denunciado na Operação Cui Bono?, também virou alvo da Polícia Federal (PF) após serem encontrados R$ 51 milhões dentro de malas em um apartamento ligado a ele, em Salvador.