Moradores de Paraisópolis saem às ruas em protesto contra polícia

Comunidade foi palco de uma ação da PM que deixou 9 pessoa mortas pisoteadas

atualizado 01/12/2019 21:43

Reprodução/Redes Sociais

Moradores da favela de Paraisópolis saíram às ruas na noite deste domingo (01/12/2019) em protesto contra a polícia militar que atuou em uma operação em um baile funk no bairro. A operação, batizada de Pancadão causou cenas de pânico no bairro e causou a morte de 9 pessoas.

Em vídeo divulgado pelo presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Estado de São Paulo, Dimitri Sales, os moradores atribuem ao governador João doria, a responsabilidade pelos crimes.

Mais cedo, a Polícia Civil e a Ouvidoria das Polícias do Estado de São Paulo informaram que vão apurar as circunstâncias da ação da Polícia Militar durante um baile funk na comunidade. O ouvidor das polícias, Benedito Mariano, disse ao Estado que entrou em contato com a Corregedor da PM e pediu que a apuração seja conduzida por esse órgão.

Em uma rede social, o governador João Doria (PSDB) lamentou o ocorrido e falou que o caso será investigado. Foi uma ação desastrosa da Polícia Militar porque gerou tumulto e mortes na comunidade de Paraisópolis, com a repressão ao baile funk.

 

Últimas notícias