MP do Rio faz operação contra suplente de Flordelis por rachadinha

O ex-deputado estadual Pedro Augusto (PSD) e outros três assessores foram alvos de mandados de busca e apreensão

atualizado 20/10/2020 13:38

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) cumpriu, nesta terça-feira (20/10), mandados de busca e apreensão em endereços do ex-deputado estadual Pedro Augusto (PSD) e outros três assessores.

De acordo com informações do jornal O Globo, ele é o 1º Suplente do partido na Câmara dos Deputados e, portanto, caso a deputada federal Flordelis tenha o mandato cassado, Pedro Augusto assume a vaga.

As investigações estavam sob sigilo e tiveram início através do relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em 2018, que apurou também informações sobre o senador Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz.

O relatório apontou uma movimentação atípica de R$ 4,1 milhões de ex-assessores de Pedro Augusto entre janeiro de 2016 a janeiro de 2017, no antigo gabinete dele na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). 

O documento ainda descreve que Sandro Sena, então chefe de gabinete de Pedro Augusto, foi alvo de comunicação do órgão por ter movimentado R$ 1,3 milhão entre 2016 e 2017. Do total, R$ 687 mil eram oriundos de depósitos em espécie, transferências e créditos em salários.

Os mandados foram pedidos após investigações do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ) e contam com agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), da Polícia Civil, e do Departamento Geral de Combate à Corrupção e ao Crime, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD).

Últimas notícias