Mais 936 mil doses da Pfizer chegam ao Brasil nesta quarta-feira

Junho começou com entregas da farmacêutica ao país. Para quinta-feira (3/6), a previsão é de 527 mil unidades

atualizado 02/06/2021 9:27

Aline Massuca/Metrópoles

A farmacêutica Pfizer envia ao Brasil, nesta quarta-feira (2/6), a segunda remessa de vacinas contra a Covid-19 para o mês de junho. O primeiro lote chegou nessa terça-feira (1º/6), com 936 mil doses — mesma quantidade do envio desta quarta. Nos próximos 30 dias, a empresa deve mandar um total de 12 milhões de unidades ao país.

As vacinas entregues na terça-feira chegaram ao país em avião que pousou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), por volta das 20h. A remessa desta quarta será entregue no mesmo local.

Na quinta-feira (3/6), mais uma remessa deve chegar ao Brasil, com 527 mil doses, totalizando 2,3 milhões de unidades enviadas em três dias. Essa dinâmica de três entregas semanais será repetida durante todo o mês de junho, até que o laboratório complete o envio de 12 milhões de vacinas.

O Brasil tem dois contratos assinados com a Pfizer para a compra de vacinas contra a Covid-19. O primeiro deles, de 100 milhões de doses, foi assinado em março deste ano.

Do total, o país recebeu 1 milhão, em abril, e 2,5 milhões, em maio. Doze milhões de doses para o mês de junho fazem parte desse montante. O restante das vacinas do primeiro contrato de 100 milhões deve ser entregue no segundo semestre.

0

Além disso, também em junho, há a possibilidade de o país receber 842 mil doses da Pfizer adquiridas por meio do consórcio internacional Covax Facility.

Um outro contrato para compra de mais 100 milhões de vacinas da Pfizer foi assinado pelo governo federal neste mês. No entanto, as unidades devem chegar ao Brasil só no último trimestre deste ano.

Aplicação e armazenamento

Na última semana, a coordenadora do Plano Nacional de Imunização (PNI), Francieli Fontana, afirmou que, com as novas determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Ministério da Saúde poderá distribuir a vacina da Pfizer aos 5.570 municípios brasileiros.

Na última sexta-feira (28/5), a Anvisa aumentou de cinco para 31 dias o prazo pelo qual a vacina da Pfizer pode ficar em geladeiras comuns, com temperaturas controladas entre 2 °C e 8 ºC.

Inicialmente, as primeiras doses, que chegaram ao país em abril, foram distribuídas apenas às capitais das 27 unidades da Federação. Segundo o Ministério da Saúde, os demais municípios não tinham capacidade para armazenar os fármacos em baixas temperaturas durante o tempo exigido pela Anvisa.

Na última semana semana, o ministério ampliou a distribuição para os outros municípios. Segundo Francieli Fontana, aproximadamente 1,4 mil cidades tiveram autorização para receber o fármaco. Agora, com a nova medida da Anvisa, todo o país será contemplado.

“O país ganha muito em ampliação dessa vacinação. A gente passa de cinco para 31 dias. Vamos conseguir capilarizar para os 5.570 municípios do Brasil. Claro que vai precisar ter capacitação”, explica a coordenadora.

Mais lidas
Últimas notícias