STF terá ponto facultativo na véspera de 7/9 para organizar segurança

De acordo com a Corte, que tem sido alvo de ataques, a finalidade da medida é garantir a efetividade dos trabalhos da segurança

atualizado 31/08/2021 16:28

STFIgo Estrela/Metrópoles

Com intuito de garantir a segurança dos funcionários diante da realização de manifestações convocadas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para o 7 de Setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu implementar ponto facultativo na véspera do feriado, dia 6 de setembro, segunda-feira.

A medida foi adotada em meio à preocupação de que os manifestantes causem danos ao edifício-sede da Corte, já que o STF tem sido alvo de diversos ataques, proferidos inclusive por Bolsonaro.

De acordo com a assessoria do Supremo, no dia 7 de setembro, não será permitida a presença de imprensa ou de quaisquer outros visitantes no prédio, “com a finalidade de garantir a efetividade dos trabalhos da segurança”.

Além dessas medidas, o STF também pediu reforço e vai contar com apoio das forças de segurança pública do Governo do Distrito Federal (GDF) para manter a segurança do prédio durante os atos.

“Como em todas as manifestações realizadas na Praça dos Três Poderes e adjacências do tribunal, a Secretaria de Segurança tem adotado – para as manifestações já anunciadas de 7 de setembro – medidas preventivas para a mitigação de riscos, com o dimensionamento de recursos humanos e materiais, entre outros”, informa a Corte.

Últimas notícias