*
 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) se colocou contra o pedido elaborado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de afastamento do juiz federal Sérgio Moro do processo que envolve o Sítio em Atibaia, em São Paulo.As informações são da Folha de S. Paulo.

Os advogados de Lula alegaram parcialidade do magistrado. No entanto, o subprocurador-geral da República Nívio de Freitas Silva Filho disse, em parecer enviado ao ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que “Moro se manteve imparcial durante toda a marcha processual”.

O processo do sítio tramita em instancia do STJ após ser negado tanto por Moro quanto pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Ainda segundo o veículo, o parecer do subprocurador foi apresentado na última segunda-feira (9/7), após o embate dentro do TRF-4, que aconteceu por causa de um pedido de liberdade do ex-presidente Lula, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde abril. Lula cumpre pena relativa ao processo do tríplex.