João de Deus é ouvido na Justiça pela 1ª vez. Ele nega as acusações

Interrogatório, inciado por volta das 12h, durou cerca de duas horas. Outras duas testemunhas também foram ouvidas

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 03/07/2019 11:45

O médium João de Deus foi ouvido na Justiça pela primeira vez na tarde dessa terça-feira (02/07/2019). Ele responde pelo crime de abuso sexual e está detido desde dezembro do ano passado. A oitiva foi realizada no Fórum de Abadiânia (GO).

Iniciado por volta das 12h, o interrogatório referente a dois processos durou cerca de duas horas. Além do médium, duas testemunhas foram ouvidas, uma de acusação e uma de defesa.

Segundo o advogado Alberto Toron, representante do acusado, João de Deus negou as denúncias e disse que nunca praticou abusos contra mulheres que frequentaram a Casa Dom Inácio Loyola, onde atendia pacientes em busca de cura espiritual.

Após o interrogatório, os carros do Grupo de Escolta Prisional (GEP) que estavam dentro do Fórum saíram em direção ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

Até o momento, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) apresentou nove denúncias contra João de Deus, nas quais ele é acusado de crimes como estupro de vulnerável e violação sexual.

As investigações do MP apontam que os crimes ocorreram pelo menos desde 1990, sendo interrompidos em 2018, quando as primeiras denúncias foram divulgadas pela imprensa. (Com informações da Agência Brasil)

Últimas notícias