“Incapacidade diplomática”, diz Kátia Abreu sobre demissão de Araújo

Ernesto Araújo pediu demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em encontro no fim da manhã desta segunda-feira (29/3)

atualizado 29/03/2021 20:45

Reprodução

A senadora Kátia Abreu (PP-TO), envolvida em confusão com o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, disse, em entrevista ao canal CNN, que a saída dele aconteceu por “incapacidade diplomática”.

A parlamentar e Ernesto Araújo trocaram farpas, nesse domingo (28/3), pelas redes sociais. O chanceler afirmou que, em encontro recente com a senadora, a parlamentar teria preferido falar sobre as negociações em torno do 5G, deixando de lado temas mais importantes, como as dificuldades diplomáticas enfrentadas com a China e a Índia para a importação dos insumos necessários à produção das vacinas contra Covid-19 no Brasil.

0

Kátia Abreu, por sua vez, afirmou em nota à imprensa que as declarações do ministro “faltam com a verdade” e que “o Brasil não pode mais continuar tendo, perante o mundo, a face de um marginal”. “É uma violência resumir três horas de um encontro institucional a um tuíte que falta com a verdade. Em um encontro institucional, todo o conteúdo é público”, disse.

Reforma ministerial

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) oficializou, na noite desta segunda-feira (29/3), mudanças no comando de seis ministérios. Até a mais recente atualização desta reportagem, os atos não haviam sido publicados no Diário Oficial da União (DOU).

A reforma ministerial realizada nesta segunda é a mais ampla promovida, de uma única vez, pelo Palácio do Planalto desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019.

Entre as pastas atingidas, estão Ministério da Defesa, Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Justiça, Secretaria de Governo da Presidência, Casa Civil e Advocacia-Geral da União (AGU).

Confira as mudanças e os nomes:
0

 

Últimas notícias