O helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e matou o jornalista Ricardo Boechat estava em condições regulares de uso, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A aeronave tinha o Certificado de Aeronavegabilidade válido, bem como a Inspeção Anual de Manutenção, de acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB).

O helicóptero transportava o jornalista e o piloto, proprietário da aeronave, que também morreu no acidente. Boechat estava em um evento de uma empresa farmacêutica em Campinas pouco antes da queda da aeronave.

Para o capitão Paiva, da Polícia Militar de São Paulo, o helicóptero estava em uma velocidade baixa e se aproximou da rodovia para efetuar pouso de emergência. Porém, um caminhão que estava na via não conseguiu frear e colidiu com a aeronave. O motorista que vinha por terra está vivo e foi levado para a delegacia para prestar depoimento.