*
 

Uma funcionária do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista, foi atacada e morta a facadas no início da tarde desta quarta-feira (13/6). O autor do crime é um ex-cônjuge que conviveu com a vítima por 9 anos e de quem ela havia se separado recentemente, segundo a polícia.

Jeferson Soares Tavares de Castro, de 31 anos, chegou por volta das 12h45 a uma das unidades do hospital, localizado na zona oeste, e golpeou sucessivas vezes a auxiliar de limpeza Taila Pimenta de Lima, de 26 anos, com uma faca. Testemunhas relatam que os golpes foram deferidos na frente de várias pessoas. A vítima morreu no local, em uma das ruas do complexo, e o homem foi preso em flagrante por policiais militares que passavam no momento do ataque.

Castro foi levado ao 14º Distrito Policial (Pinheiros), onde o caso foi registrado. À polícia, o homem disse ter sabido por terceiros que a ex-mulher estaria tendo uma relação extraconjugal.

O casal estava separado havia poucas semanas, após quase uma década de relacionamento: eles têm um filho de 7 anos. Em depoimento, Castro afirmou aos policiais ter agido por ciúmes quando desferiu contra a vítima oito golpes de faca.

Motivo fútil
O caso foi registrado pela Polícia Civil como homicídio triplamente qualificado, em razão de motivo fútil, da impossibilidade de defesa da vítima e por sua condição de mulher (feminicídio). Castro permanece detido no 14° DP e será apresentado em audiência de custódia, a fim de que a Justiça decida se ele responderá preso ou em liberdade ao processo.

 

 

COMENTE

São Paulofeminicídioassassinato em hospital
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil