Doria desafia “Bananinha”: “Podem me chamar na CPI que vou”

Governador de São Paulo respondia a postagem do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho "03" do presidente Jair Bolsonaro

atualizado 26/05/2021 15:56

João Doria apresenta a vacina Butanvac em SPFábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), respondeu no Twitter a uma alfinetada do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que perguntou se o tucano iria à CPI da Covid, com um link sobre demora na compra de medicamentos para o kit intubação.

Chamando o filho do presidente de “bananinha“, Doria afirmou que não foge de CPI e que, em relação aos medicamento, está “fazendo o trabalho que o papai não fez”.

Veja o post:


A CPI aprovou nesta quarta-feira (26/5) a convocação de governadores e ex-governadores alvos de investigações por irregularidades na condução da pandemia. O nome de Doria não está incluso.

Minutos antes, em coletiva de imprensa, o governador alfinetou o presidente Jair Bolsonaro. “Amigos e amigas, não é hora de passear de moto, de jet-ski. É hora de providenciar vacinas”, disse em referência ao passeio de moto promovido pelo presidente.

No último fim de semana, Bolsonaro se encontrou com motoqueiros no Rio de Janeiro, provocando aglomeração. Um evento semelhante havia ocorrido em Brasília no Dia das Mães, e há previsão de que se repita em São Paulo e Minas Gerais.

Últimas notícias