Covid: hospital de Porto Alegre aluga contêineres para colocar mortos

A capital gaúcha registra 2.418 mortes pela Covid-19, sendo 33 confirmadas nas últimas 24 horas

atualizado 02/03/2021 16:48

fachada do hospital Moinho dos ventos, em Porto Alegre (RS), que está com capacidade lotada de pacientes de covid-19Reprodução

Em Porto Alegre (RS), o Hospital Moinho de Ventos, o maior da rede privada local, precisou contratar contêineres refrigerados para acomodar corpos de pacientes mortos, vítimas do novo coronavírus.

Na segunda-feira (1º/3), foi registrado percentual de 114% de ocupação do centro hospitalar, índice muito superior à suportada pela unidade.

Além desta medida, o hospital transformou a área de recuperação e os centros cirúrgicos em ambientes programados para receber pacientes infectados pelo coronavírus. Ao longo do último ano,  foram atendidas mais de 7 mil pessoas, de acordo coma superintendência do hospital, o que se enquadra em um “cenário de guerra”.

No total, já foram registradas na capital gaúcha 2.418 mortes pela Covid-19, sendo 33 confirmadas nas últimas 24 horas. A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na cidade é de 98,62%.

Últimas notícias