Bolsonaro é multado pela 3ª vez por não usar máscara em São Paulo

Valor da multa de Bolsonaro pode chegar a R$ 290,9 mil; outras sete autoridades também foram flagradas sem o item de proteção

atualizado 31/07/2021 18:35

Bolsonaro cumprimenta apoiadores durante "motociata" em São Paulo"Rodrigo Zaim/Especial Metrópoles

São Paulo – O governo de São Paulo multou pela terceira vez o presidente Jair Bolsonaro por desrespeitar a lei que obriga o uso de máscaras. O presidente esteve sem o acessório de proteção em meio à aglomeração na motociata deste sábado (31/7) em Presidente Prudente, no interior do estado.

Além do presidente, quatro autoridades de órgãos federais e três deputados federais foram flagrados sem o item de proteção na manifestação.

Em nota, o governo do estado diz que também receberam autuações da Vigilância Sanitária estadual o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas; o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Heleno; o secretário especial de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia; o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

Também foram notificados os deputados federais Carla Zambelli (PSL-SP), Cezinha de Madureira (PSD-SP) e Coronel Tadeu (PSL-SP).

Bolsonaro foi autuado pela primeira vez em 12 de junho na capital paulista. No dia 25 do mesmo mês, ele foi notificado novamente, desta vez em Sorocaba.

A multa é de R$ 552,71, mas aos reincidentes pode chegar a R$ 290,9 mil. De acordo com nota do governo, os autos serão enviados  para cada um. O uso de máscaras é obrigatório no Estado de São Paulo desde maio de 2020, conforme Decreto nº 64.959 e resolução SS 96, para combate à pandemia de Covid-19.

Últimas notícias