Zilá Motta

10 curiosidades sobre a raça maltês

Uma das raças mais antigas do mundo

De acordo com alguns registros, o cãozinho surgiu há 28 séculos. A raça se originou em Malta e seus ancestrais viviam nos portos da ilha

Cão com poderes mágicos

Os povos egípcios, assim como os europeus, acreditavam que o maltês tinha poderes mágicos, sendo capaz de curar pessoas doentes. Eles tinham o hábito de colocar o animal perto de pessoas com enfermidades

Ele tem vários nomes

Embora o nome maltês seja o mais comum e popular, esse cãozinho já recebeu, ao longo da história, vários apelidos, como: “cão leão maltês”, “maltês terrier”, “bichon” e “spaniel gentil”

Foi citado por Aristóteles

Aristóteles citou o animal em uma lista sobre os cães da Grécia. Ele nomeou o animal de “canes malitenses”, em latim, que significa “cão maltês”

Um animal ligado às artes

O cãozinho já esteve presente em vários movimentos artísticos. Entre os principais pintores a retratá-lo, está o espanhol Francisco Goya, e o britânico Sir Joshua Reynolds

Leais aos donos

Sempre muito amorosos e simpáticos, os cães da raça maltês tendem a ser muito amigos e leais aos tutores. Esteja pronto para muitos “lambeijos” e longos momentos no colo

Tamanho não é documento

Cheios de energia, os cãezinhos dessa raça precisam de passeios diários e muita brincadeira. O tutor, todavia, deve ter cuidado: o maltês tem uma personalidade destemida e enfrenta cães de todos os tamanhos

Não podem ficar sozinhos

Em geral, o cão da raça maltês não costuma destruir objetos, mas ele pode desenvolver esse comportamento caso fique muito tempo sozinho

Saúde de ferro

Os cães da raça maltês costumam viver de 12 a 15 anos, com uma ótima saúde. Para tanto, alguns cuidados são necessários, especialmente com a alimentação

Um ícone fashion

O cachorrinho maltês Thor esbanja estilo na web. Morador do Chile, o pequeno tem mais de 23 mil seguidores nas redes sociais e é fofura pura

TEXTO:
Zilá Mota

IMAGENS:
Giphy, Unsplash e @thor.maltes