*

Em vez de fotos, frases curtas passeando por militância, aceitação, depressão e amor ocupam perfis de poetas no Instagram. Nas mãos dos jovens, as palavras se reinventam e tomam novo formato, geralmente objetivo e direto, para caber nas redes sociais. A métrica certinha e bem-contada também morreu para dar vida a uma que flui com velocidade e pausa, parecida com um fluxo de pensamentos.

A plataforma não é só um meio de compartilhar ideias, mas também serve para lançar carreiras de sucesso. Rupi Kaur, indiana radicada no Canadá e talvez a mais famosa “instapoeta”, virou autora de best-seller com seu livro de estreia, Outras Maneiras de Usar a Boca. Uma compilação de poemas ocupa as páginas, seguindo o mesmo padrão dos escritos vistos no Instagram da artista, com linhas breves, reflexões e algumas metáforas.

Para Rupi, temas como feminismo, abuso e amor próprio realmente a tornaram uma sensação. A americana Amanda Lovelace segue tópicos parecidos e também teve um apanhado de poesias publicadas na obra A Princesa Salva a Si Mesma neste Livro.

O americano R. M. Drake viu seu número de seguidores multiplicar quando começou a postar versos sobre amor e reflexões sobre si mesmo sem usar ideias batidas ou repetitivas. O brasiliense João Doederlein consegue likes ao redefinir palavras, fugindo dos significados nos dicionários.

Confira outros seis poetas do Instagram que você vai querer seguir:

Onde jazz meu coração

marca as minas que botam o mundo abaixo contigo. 💓 #ondejazzmeucoracao #ryaneleao

Uma publicação compartilhada por Onde jazz meu coração (@ondejazzmeucoracao) em

Ryane Leão preenche sua página com poemas inspiradores, muitos sobre luta e militância. O sucesso on-line foi para o papel com o livro Tudo nela Brilha e Queima. A autora também é professora e performa seus versos em encontros de slam.

Lucão

Espalhemo-nos

Uma publicação compartilhada por Lucão (@lucaoescritor) em

Apostando em um design simples, o publicitário por trás da página criou sua marca. Pensamentos curtos sobre amor e autoconhecimento atraíram vários seguidores e possibilitaram ao escritor lançar dois livros: Telegramas e É Cada Coisa que Escrevo Só pra Dizer que te Amo.

Nayyirah Waheed

A americana cria poemas sobre racismo, desigualdade de gênero e sua vivência como mulher. A autora define-se como uma “poeta quieta”: não dá entrevista, não expõe sua vida nas redes sociais e prefere focar o seu trabalho, extremamente tocante. Nayyirah publicou os livros Salt e Nejma.

Isabella de Andrade

Se gosta de apoiar artistas locais, esta recomendação é especialmente para você. Isabella de Andrade é jornalista, atriz e escritora nascida e criada em Brasília. Com figuras de linguagem bem-construídas, seus poemas publicados no Instagram falam sobre sentimentos.

Zack Magiezi

pequenas lições doloridas. . . . @z.magiezi perfil pessoal

Uma publicação compartilhada por zack magiezi (@zackmagiezi) em

Um dos mais famosos “instapoetas” brasileiros, Zack também gosta do estilo minimalista. Às vezes se arrisca a escrever em prosa, mas foi com os versos sobre amor e crescimento que o autor realmente conquistou os seguidores.

Lang Leav

A história de vida de Lang parece um livro. Ela nasceu em um campo de refugiados e logo imigrou com a família para a Austrália. A autora já teve algumas obras publicadas e alcançou o status de escritora de best-seller com Sad Girls. No Instagram, os versos de Lang falam sobre amor e desejo.