Ômicron corresponde a 97% das suspeitas de Covid no Brasil, diz estudo

Rápida transmissão da variante fez com que ela levasse 14 semanas a menos que a Delta para dominar os casos de Covid-19 no país

atualizado 21/01/2022 13:31

cepa ÔmicronGetty Images

A variante Ômicron do novo coronavírus já é responsável por 97% dos casos suspeitos de Covid-19 no Brasil, segundo um estudo da rede Corona-ômica e da rede Vírus, ligadas ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), divulgado nesta sexta-feira (21/1).

Os pesquisadores analisaram o material genético de 208.480 amostras de testes de detecção da Covid-19 coletadas entre 11 de novembro de 2021 e 6 de janeiro deste ano em todo o país.

0

Os dados mostram a rapidez com que a nova variante se espalhou, impulsionando uma nova onda da pandemia no Brasil e em dezenas de países, com recordes diários de novas infecções. Em novembro, a Ômicron estava relacionada a apenas 3,4% dos casos suspeitos de infecção, passando para 67,5% já no mês seguinte.

Variante mais transmissível

O estudo comparou também a velocidade com que as variantes já encontradas no Brasil se espalharam. Enquanto a Delta, encontrada originalmente na Índia, levou cerca de 20 semanas para alcançar 100% dos casos positivos analisados, a a Ômicron conseguiu bater a mesma marca em apenas seis semanas.

Mais lidas
Últimas notícias