Chance de morte após vacina da AstraZeneca é de apenas 0,00018%

Informação é da agência regulatória do Reino Unido, que detectou 41 óbitos em cerca de 33,9 milhões de pessoas vacinadas

atualizado 29/04/2021 16:12

Vacina AstraZenecaJoaquin Gomez Sastre/NurPhoto via Getty Images

De acordo com dados da Medicines & Healthcare products Regulatory Agency (MHRA), a agência regulatória do Reino Unido, 41 mortes foram ligadas à vacina de Oxford/AstraZeneca em cerca de 33,9 milhões de doses aplicadas — o que corresponderia a 0,00018% de chance de óbito em decorrência do imunizante.

No último mês, relatos de eventos trombóticos, com formação de coágulos sanguíneos, após a aplicação da vacina têm preocupado a população. No Reino Unido, foram detectados 209 casos de coágulos sanguíneos, sendo 120 em mulheres, e 89 em homens. Há pacientes entre 18 e 93 anos e, entre eles, 41 faleceram.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), assim como as agências regulatórias britânica e europeia, afirmam que a probabilidade de coágulo é muito rara, e que os benefícios do imunizante superam os riscos de desenvolver o problema.

Os órgãos sugerem que as pessoas imunizadas fiquem atentas a sintomas como dor de cabeça, visão turva, confusão mental, falta de ar, dor no peito, inchaço nas pernas, dor abdominal persistente, convulsões ou pontinhos vermelhos no local da injeção. Caso algum dos sinais apareça, a recomendação é procurar um hospital com urgência, já que há tratamento para a condição.

0

Últimas notícias