Nespresso na Suíça recebe cocaína em vez de café do Brasil

O valor total estimado da droga é de US$ 50,65 milhões, ou R$ 255 milhões. Substância tinha 80% de pureza

atualizado 05/05/2022 19:13

iStock

Uma fábrica da Nespresso em Romont, na Suíça, acionou a polícia, nessa segunda-feira (2/5), após receber um contêiner com 500 kg de cocaína proveniente do Brasil. A droga estava em sacos de grãos de café. O valor total estimado da droga é de US$ 50,65 milhões, ou R$ 255 milhões.

A polícia foi informada na noite de segunda-feira pela empresa que funcionários encontraram uma substância branca indefinida enquanto descarregavam sacos de grãos de café recém-chegados do Brasil. As análises da polícia determinaram que a substância era cocaína, com 80% de pureza.

“A substância em questão não entrou em contato com nenhum de nossos produtos ou equipamentos de produção usados para fabricar nossos produtos”, disse a Nespresso em nota.

A marca garantiu, ainda que todos os seus produtos “são seguros para o consumo” e que a polícia está investigando o caso. Autoridades apontaram que toda a droga estava destinada ao mercado europeu, mas não deu mais informações.

Mais lidas
Últimas notícias