Abu Dhabi: família real hospeda Bolsonaro em hotel de luxo

A convite dos xeques, presidente e toda a comitiva brasileira ficam em um dos estabelecimentos mais imponentes do país

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 27/10/2019 15:39

Enviado especial a Abu Dhabi – Em sua visita aos Emirados Árabes Unidos, que começou na sexta-feira (26/10/2019) e termina nesta segunda (28/10/2019), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e toda sua comitiva de ministros e assessores se hospedou em um dos hotéis mais luxuosos do mundo, o Emirates Palace. O local é literalmente um palácio, com quase 400 quartos divididos em uma imensa área no setor mais nobre da cidade. As diárias custam entre R$ 2.100, para quem reserva com antecedência a suíte mais simples (que de simples não tem nada), e R$ 35.900, na opção mais cara.

Tanto luxo, porém, não vai custar nada aos cofres públicos brasileiros, porque a comitiva está hospedada a convite da família real de Abu Dhabi, uma das mais ricas do mundo, com fortuna estimada em mais de US$ 1 trilhão (quase R$ 4 trilhões, ou mais da metade do Produto Interno Bruto do Brasil em 2018, que foi de R$ 6,8 trilhões).

Como base de comparação, em Pequim, na China, a comitiva se hospedou em um hotel de 5 estrelas, um dos melhores da cidade, mas a diária variava entre R$ 2 mil e R$ 8 mil, dependendo das acomodações.

Inaugurado em 2005, o Emirates Palace teve custo estimado em US$ 3 bilhões (quase R$ 12 bilhões). Só a construção de dois hotéis no mundo custaram mais, um em Las Vegas, nos Estados Unidos, e outro em Singapura.

O palácio foi concebido em estilo árabe contemporâneo e tem no centro um enorme domo pintado a ouro, circulado por outros 100 domos menores. O prédio é circulado por um enorme e bem cuidado jardim, cheio de fontes e áreas de lazer.

Há no terreno uma praia particular de 1,3 km de extensão. Os pisos são de mármore e os quartos têm acabamentos pintados a ouro. A família real do rico emirado bancou a construção e entregou a administração do Emirates Palace para uma empresa privada.

Ala dos chefes de Estado

Na comitiva, além de Bolsonaro, estão ministros como Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e parlamentares, como o deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ). Assessores e diplomatas também viajaram com o chefe do Executivo.

O presidente ficou numa área reservada a chefes de Estado, com entrada privativa para veículos. O Itamaraty não informou, porém, em que tipo de quarto o presidente brasileiro se hospedou em Abu Dhabi.

Com agenda intensa durante a visita, Bolsonaro e equipe não tiveram muito tempo para desfrutar das luxuosas instalações. E, fiel ao seu estilo, o presidente, na sexta, dispensou os caros restaurantes que ficam dentro do hotel e foi passear em um shopping de Abu Dhabi, onde comeu um hambúrguer e tomou sorvete.

Seguindo viagem

De Abu Dhabi, a comitiva brasileira segue para Doha, no Catar, nesta segunda (28/10/2019), e termina o giro pela Ásia e península arábica na Arábia Saudita. A volta ao Brasil está marcada para o próximo dia 30 de outubro.

Últimas notícias