Cientistas encontram gigantesco dragão marinho de 180 milhões de anos

Gigantesco ictiossauro foi nomeado como uma das maiores descobertas de fósseis do Reino Unido

atualizado 10/01/2022 18:31

Ictiossauro Temnodontosaurus trigonodonReprodução/YoutTube/Anglian Water

Um ictiossauro gigantesco e pré-histórico foi descoberto por cientistas em Midlands, no Reino Unido.

O “dragão marinho” é descrito como uma das maiores descobertas na história da paleontologia britânica.

Acredita-se que o ictiossauro seja o maior e mais completo esqueleto desse tipo encontrado até hoje no Reino Unido e também seja o primeiro ictiossauro de sua espécie (Temnodontosaurus trigonodon) encontrado no país.

0

O conservacionista Joe Davis, de Leicestershire e Rutland Wildlife Trust, descobriu-o durante a drenagem de rotina de uma lagoa no reservatório de Rutland Water, para um novo paisagismo, em fevereiro de 2021.

Depois de relatar a descoberta ao conselho local e ao Dr. Mark Evans, do British Antarctic Survey, outra equipe de paleontólogos especialistas foi montada em todo o Reino Unido, e os frágeis restos do enorme esqueleto foram cuidadosamente escavados em agosto e setembro de 2021.

Segundo a empresa de água Anglian Water, que gerencia a reserva, a descoberta não é a primeira em Rutland Water, que já registrou dois ictiossauros incompletos e muito menores, que foram encontrados quando construíram o reservatório, na década de 1970.

Gigante de 180 milhões de anos

Segundo os paleontólogos, ele tem aproximadamente 180 milhões de anos. A idade é determinada por meio de estudos das rochas ricas em argila.

O animal extinto mede cerca de 10 metros de comprimento e tem um crânio pesando cerca de uma tonelada.

Chamados de dragões marinhos por conta dos dentes e olhos muito grandes, os primeiros ictiossauros foram descobertos pela caçadora de fósseis e paleontologista Mary Anning no início do século XIX.

Répteis marinhos, eles apareceram pela primeira vez há cerca de 250 milhões de anos e foram extintos há 90 milhões de anos.

Os espécimes variavam em tamanho de 1 metro a mais de 25 metros de comprimento. Seus corpos tinham semelhanças com o formato dos golfinhos.

Pessoas escavando Ictiossauro Temnodontosaurus trigonodon
Fóssil tem aproximadamente 180 milhões de anos, medindo cerca de 10 metros de comprimento e um crânio pesando cerca de uma tonelada

Répteis evoluídos

Os ictiossauros são um grupo especializado de répteis marinhos que viviam na água enquanto os dinossauros caminhavam pela terra.

Cientistas destacam que eles evoluíram de um ancestral terrestre que retornou ao mar. Viveram exclusivamente na água e deram à luz filhotes vivos. 

Mais de 100 espécies de ictiossauros foram descobertas e desenterradas em todo o mundo. Alguns foram encontrados com filhotes ainda por nascer dentro deles.

Ictiossauros deste porte e completos são incrivelmente raros e, até então, só eram encontrados na Alemanha e na América do Norte.

Se a identificação do ictiossauro como Temnodontosaurus trigonodon estiver correta, serão dados novos detalhes sobre a distribuição geográfica da espécie.

 

Mais lidas
Últimas notícias