Brasileiro é o 1º a receber pílula da Pfizer contra Covid em Israel

Neumark diz ter tomado cinco doses da vacina, mas como tem uma doença autoimune seu corpo não desenvolveu anticorpos

atualizado 05/01/2022 9:11

O primeiro paciente de Covid-19 a receber a pílula da Pfizer contra a doença em Israel é o brasileiro Simcha Neumark (foto em destaque), 33 anos. O economista nasceu em São Paulo e mora em Jerusalém desde 2013. Ele foi diagnosticado com a Covid na véspera do ano-novo. E escolhido para receber o remédio.

Neumark diz ter tomado cinco doses da vacina, mas como tem uma doença autoimune seu corpo não desenvolveu anticorpos contra o vírus.

A Pfizer informou que a pílula experimental contra Covid-19 oferece uma “eficácia robusta” na prevenção de hospitalizações e mortes em pacientes de alto risco para a infecção do novo coronavírus.

Covid-19: o que se sabe sobre a variante Ômicron até o momento

0

O antiviral é indicado para uso imediato após os primeiros sintomas da doença a fim de bloquear a replicação do vírus Sars-CoV-2 e impedir que os pacientes evoluam para quadros graves. O Paxlovid faz parte da classe de medicamentos chamados inibidores da protease, usados ​​no tratamento de infecções virais como HIV, hepatite C.

Segundo dados finais do estudo clínico da empresa norte-americana, com 2.246 voluntários, o medicamento demonstrou 89% de eficácia quando usado nos primeiros três dias do início dos sintomas e 88% dentro de cinco dias após os primeiros sintomas da doença em comparação com o grupo que usou placebo. Os dados confirmam os resultados obtidos nas análises anteriores.

Em um segundo ensaio clínico, com 600 adultos de risco padrão, o tratamento reduziu as hospitalizações em cerca de 70%. “É um resultado impressionante”, disse o diretor científico da Pfizer, Mikael Dolsten, em entrevista.

Mais lidas
Últimas notícias