Brasiliense Bruno Schmidt estreia com vitória no vôlei de praia

Ao lado de Evandro, dupla do Brasil teve trabalho para vencer chilenos, mas vitória veio na estreia da competição em Tóquio

atualizado 25/07/2021 0:30

Christian Dawes/COB

Bruno Schmidt e Evandro estrearam com sofrida vitória nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Num jogo repleto de erros e sob intenso calor, os brasileiros precisaram do tie-break para fechar o jogo contra os primos chilenos Esteban e Marco Grimalt em 2 x 1, parciais de 21/15, 16/21 e 15/12.

Campeão mundial em 2015 e olímpico no Rio em 2016, ambos ao lado de Alison, Bruno Schmidt chegou à Olimpíada de Tóquio após superar uma grande batalha contra a covid-19. Ele ficou internado na UTI por cinco dias em fevereiro e teve parte do pulmão comprometido. A doença atrapalhou a preparação e eles não jogaram em etapas do circuito mundial na Rússia e na República Checa.

Mas ele mostrou estar plenamente recuperado da doença logo de cara. Sacou forte, apareceu para defender e ainda foi à rede para finalizar o primeiro ponto. Logo a seguir aplicou um ace e ainda defendeu e atacou para abrir 3 x 0.

Poderosos nos ataques e muito bem na combinação defesa e contra-ataque, os brasileiros foram logo abrindo 10 x 5. Os chilenos não conseguiam sacar bem e o Brasil mantinha boa vantagem. Com ace de Evandro, o Brasil foi ao descanso com 13 x 8 e muita vibração do dono do melhor saque do mundo.

Ali, Bruno tinha impressionantes seis pontos em sete ataques, com excelente aproveitamento. Sem público, o DJ agitava o jogo com diversidade musical e muitos hits verde-amarelo, como Legião Urbana e Zeca Pagodinho. Em novas bombas de saques de Evandro, 17 x 12 e passo grande para fechar o primeiro set. Fecharia o set em 21 x 15 com outros dois saques precisos.

Os chilenos equilibraram o segundo set, no qual os brasileiros abusaram das falhas. As duplas começaram a revezar pontos, até os chilenos chegarem a 11 x 9 com três pontos seguidos em ralis debaixo de forte calor. O sol forte era um inimigo a mais em quadra e os brasileiros começaram a errar. Num bloqueio sobre Evandro, 16 a 13 para os chilenos. O saque brasileiro já não entrava mais. Evandro mandou na rede e jogo empatado em 1 x 1 após 21/16.

Empolgados, os chilenos cresceram na partida. E chegaram a abrir 5 x 3 no set decisivo, que terminava em 15. Bruno e Evandro reagiram, mas num erro, os rivais voltaram a abrir, com 10 x 8. Nova e impressionante reação e 12 x 10 para desespero chileno. Os brasileiros se impuseram no fim e fecharam com 15 x 12 aproveitando o segundo game point.

Única das quatro duplas brasileiras a não ser cabeça de chave no vôlei de praia, Bruno Schmidt e Evandro estão na chave E, ao lado dos chilenos, dos poloneses Fijalek e Bryl e dos marroquinos Elgraoui e Abisha. Duas duplas avançam direto.

Vídeos
Últimas notícias