Sem Djokovic, Nadal pode se sagrar como o maior campeão de Grand Slam

Além do sérvio, Roger Federer também não disputa o Aberto da Austrália. Ambos têm 20 títulos de Grand Slam

atualizado 19/01/2022 0:09

Sem Djokovic e Federer no Australian Open, Nadal tem a chance de se sagrar como maior vencedor de Grand SlamTPN/Getty Images

Assim que foi confirmado que Novak Djokovic não participaria do Australian Open, fãs ficaram desapontados pela ausência do número 1 do mundo, mas muitos concordaram com a decisão, já que o tenista não se vacinou.

No entanto, quem pode se beneficiar desse imbróglio envolvendo o sérvio e o governo australiano é justamente um dos principais nome do esporte, o espanhol Rafael Nadal.

Ocupando a 5º posição no Ranking da ATP, Nadal tem uma motivação extra para buscar o primeiro título da temporada: se for campeão do Aberto da Austrália, será o primeiro tenista na história a ter 21 conquistas de Grand Slam, superando justamente Djokovic e Federer, ambos com 20 títulos.

Embora o russo Daniil Medeved (nº 2 do mundo) seja apontado por muitos como favorito, já que venceu o US Open em setembro do ano passado, Nadal sabe que sem Djoko as chances dele aumentam.

“O ideal para o mundo do esporte é que os melhores compitam. Gostaria de vê-lo jogar aqui. Seria o melhor para todos, sem dúvida. Se é justo ele jogar ou não é outra questão, mas não quero mais falar sobre isso”, reconheceu o tenista durante coletiva.

0

O tenista de 35 anos fez sua estreia na última segunda-feira, vencendo sem dificuldade Marcos Giron com parciais de 6/1, 6/4 e 6/2.

Caso Nadal não consiga o título na Austrália, o tenista sabe que a próxima oportunidade será justamente em Roland Garros, em Paris, torneio do qual ele é o maior vencedor da história, com 13 títulos.

Por sinal, o governo francês também exigirá passaporte vacinal, situação que pode impedir Djokovic de disputar outro Grand Slam e defender o título, já que ele também é o atual campeão do principal torneio em quadras de saibro.

Fechando o ciclo dos 4 principais Majors da temporada, o Torneio de Wimbledon e o US Open ocorrerão apenas no segundo semestre de 2022.

Assim, enquanto Federer sofre com lesões e Djokovic se nega a tomar vacina, Rafael Nadal terá quatro oportunidades ao longo do ano para se tornar o maior vencedor da história do Tênis. O primeiro match point começa na Austrália.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias