Maratona de Tóquio: coronavírus provoca veto a brasileiros

A organização cancelou a inscrição de cerca de 38 mil pessoas e só permitirá a presença de 206 atletas de elite

atualizado 20/02/2020 14:43

Takashi Aoyama/Getty Images

O sonho de correr pela primeira vez a Maratona de Tóquio, no Japão, foi adiado para alguns brasileiros. A organização da prova, pelo temor do coronavírus, nomeado Covid-19, cancelou a inscrição de cerca de 38 mil pessoas e só permitirá a presença de 206 atletas de elite e cadeirantes na prova do dia 1º de março. Milena Teixeira, Cláudia Matsui e Minoru Fujita foram alguns dos corredores brasileiros que tiveram a participação negada de última hora.

“Na segunda-feira, logo cedo, estava tomando café da manhã e chegou uma mensagem de um amigo meu contando do cancelamento. Pensei que não era possível, pois já tinha chegado meu número de peito e um manual com instruções para retirada de kit. Falavam até sobre usar máscaras especiais que estão distribuindo lá e para usar álcool em gel o tempo todo. Tinham mandado comunicado avisando que os chineses inscritos só iriam em 2021. Mas aí entrei no site e vi a notícia”, lamentou Milena.

Para Cláudia Matsui, contadora de 48 anos, esta é a última Major que falta em seu currículo. “Eu receberia minha mandala, que é o Six Star Finisher Certificate, pois já completei as outras cinco provas… Agora só conseguirei em 2021”, lamentou.

Vídeos
Últimas notícias