Preso no Paraguai desde março, Ronaldinho poderá retornar ao Brasil

O ex-jogador passou cinco meses preso preventivamente no Paraguai suspeito de usar documentos falsos

atualizado 07/08/2020 15:40

Ronaldinho GaúchoDivulgação

Ronaldinho Gaúcho poderá retornar ao Brasil. O jogador passou cinco meses preso preventivamente no Paraguai por suspeita de uso de documentos falsos. O Ministério Público concluiu nesta semana as investigações sobre o caso e decidiu não apresentar nova denúncia contra o ex-atleta e seu irmão, Roberto Assis.

Segundo o Globoesporte.com, a volta dos irmãos, que cumprem prisão domiciliar em Assunção, ao Brasil deve acontecer após uma audiência com o juiz do caso. Ainda não há data para a sessão.

“Foi reconhecido pelo Ministério Público que inexiste crime de natureza financeira ou correlato em relação ao Ronaldo e ao Roberto. Após cinco longos meses, restou demonstrado exatamente o que se defendeu desde início: a utilização de documentos públicos adulterados sem o conhecimento dos defendidos”, explicou Sérgio Queiroz, advogado de Ronaldinho e Assis, em entrevista ao Globoesporte.com.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias