*
 

Lady Gaga é uma espécie de “ame ou odeie” do mundo pop. A cantora tem uma horda de fãs (os maravilhosos little monsters) que a seguem, idolatram e apoiam tudo que ela faça. Por mais revolta que tenha gerado o cancelamento do seu show, ela continuará sendo uma popstar de peso. O Rock in Rio, porém, perde muito.

O festival perde em duas frentes: Gaga era uma headliner de peso, grande responsável por atrair milhares de pessoas para o Rock in Rio nesta sexta-feira (15/9). A saída dela do palco, acreditem, esvazia a noite. Boa parte do público, simplesmente, deixará de ir ou vai apenas para “cumprir tabela”. Afinal, quem pagou pela popstar não queria ver Maroon 5 — já agendado para o sábado (16).

 

É evidente que o cancelamento foi motivado pela fibromialgia da cantora. Porém (e basta uma olhada nas redes sociais para confirmar), os fãs estão bastante chateados com a produção. Gaga comunicou que sentia fortes dores na última sexta-feira (8), no entanto, só uma semana depois o anúncio foi feito pelo Rock in Rio.

O fato, que pode ser uma grande coincidência, deixou fãs cabreiros. Por que anunciar o cancelamento na véspera da apresentação? Quando milhares de pessoas já estão no Rio de Janeiro e vão ao evento por falta de opção.

Nessa confusão toda, o festival sai arranhado. É claro que tem muita gente gritando contra Gaga. Mas, confiem, ela será perdoada, seus fãs continuarão fanáticos e, ao melhor estilo Mother Monster, ela virá ao Brasil para novo show.

Já o Rock in Rio terá que rebolar para reconquistar o público pop. Dica: providenciem novamente Beyoncé, Rihanna ou um feat. de Anitta com Pabllo Vittar.

 

 

COMENTE

Lady Gaga
comunicar erro à redação

Leia mais: Música