*
 

Cantar no Super Bowl não é tarefa fácil. Para muitas pessoas, trata-se do evento mais importante da cultura pop – afinal, tem uma das maiores audiências da televisão mundial. Na edição 2018, o astro Justin Timberlake fez um show bem executado, mas simples e, consequentemente, despertou cometários negativos da crítica norte-americana.

A expectativa era que o astro fizesse um passeio pela carreira, incluindo hits da época do N’Sync. No entanto, ele apostou em músicas mais contemporâneas. Nem mesmo o sucesso What Goes Around… Comes Around entrou no setlist. Outra decepção foi a ausência de Janet Jackson, prejudicada por um incidente no evento enquanto cantava com Timberlake, em 2004.

As críticas ao desempenho do cantor foram duras. “Simplesmente não havia nada para apreciar no show de Timberlake, além do seu planejamento cuidadoso”, escreveu Michael Wood, do L.A. Times. “A performance carecia de alma, significado, humor, não tinha mensagem nem estava tomando posição. Esse foi um show sobre a realidade maçante do poder entrincheirado: previsível, sem mente, desperdício de atenção”, completou.

Até os fãs de Prince estão chateados. Em 1998, o cantor de Purple Rain concedeu entrevista à revista Guitar World, na qual discordava do uso de imagens digitais de cantores e artistas mortos.

Essa prática é a mais demoníaca imaginável. Tudo é como está e deveria ser. Se eu fosse feito para curtir com Duke Ellington, teríamos vivido na mesma época"
Prince

Vários internautas concordam com os críticos. Veja:

 

 

COMENTE

PrinceSuper BowlJustin Timberlake
comunicar erro à redação

Leia mais: Música