metropoles.com

Five Nights At Freddy’s tem pontos altos, mas peca em momentos-chave

Inspirado no jogo homônimo, Five Nights At Freddy’s traz os personagens robôs aterrorizando quem entra Pizzaria do Freddy

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação
Cena do Filme Five Nights At Freddy's: O Pesadelo Sem Fim - Metrópoles
1 de 1 Cena do Filme Five Nights At Freddy's: O Pesadelo Sem Fim - Metrópoles - Foto: Divulgação

Inspirado no jogo homônimo, criado em 2014, Five Nights At Freddy’s: O Pesadelo Sem Fim estreia nesta quinta-feira (26/10) e tenta fazer sucesso com o público que se diverte com Freddy e seus amigos. Apesar de se perder em partes importantes, o longa consegue trazer bons momentos de diversão.

No game, você controla o segurança de uma pizzaria e precisa sobreviver a uma noite no local. Isso porque os robôs mascotes fazem, de tudo, para chegar à sala de câmeras e te dar um susto daqueles. Como não poderia deixar de ser, a produção cinematográfica segue a mesma linha, mas com um background muito diferente, já que uma história foi criada para dar sentido ao filme.

Mike Schmidt é um homem problemático que não consegue se fixar em um emprego. Ao buscar uma nova ocupação, ele é contratado para tomar conta da pizzaria do Freddy. E é lá que toda a treta acontece.

0

Mike Schmidt é interpretado por Josh Hutcherson, de Jogos Vorazes. O protagonista surge bem no filme e tem um papel consistente, assim como Piper Rubio, uma criança que interpreta sua irmã Abby. Eles ainda tem a companhia de Matthew Lillard (Scooby-Doo e Pânico) e Elizabeth Lail (You).

A produção é de terror, tem mortes bem sanguinárias e com aquele toque de absurdo, mas nada que atrapalhe a obra em si. Porém, as motivações se perdem com o passar do tempo e se resolvem com um “encaixe mágico”.

Mike busca o emprego para manter a guarda de Abby. Mas, o que ele tanto quer é descobrir quem sequestrou o seu irmão, quando ainda era criança. O encaixe mágico acontece aqui. A Pizzaria do Freddy fez muito sucesso quando Mike era criança, mas, de algum jeito, ele não conhecia a história do local, mesmo morando na cidade.

Entretanto, como você deve estar imaginando, é ali, naquele local, que o protagonista entende o que aconteceu em sua infância. Isso é algo que deixa um pouco a desejar, assim como algumas cenas que poderiam ter sido conduzidas de uma maneira melhor.

Sabe aquele corte meio atabalhoado em que, do nada, some uma coisa e a pessoa já está em um local diferente? Pois é, acontece algumas vezes e deixa uma pulga atrás da orelha.

O filme conta com alguns jump scares, só para te dar um sustinho e outro com a intenção de te fazer pular do cinema, assim como acontece no jogo.

Inclusive, os personagens estão como no jogo e isso traz um lado bem interessante para o filme. A caracterização deles é interessante e bem convincente.

A trilha sonora e a ambientação são boas e o clímax é interessante, mas acaba rápido. A produção aposta em algumas cenas de humor que são acertadas e fazem com que os espectadores dêem risadas no cinema.

Avaliação: Bom

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comEntretenimento

Você quer ficar por dentro das notícias de entretenimento mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações