O Big Brother Brasil 19 está dando mais o que falar fora, do que dentro da “casa mais vigiada do Brasil”. Nesta terça-feira (19/2), em vez dos adversários do Paredão — Maycon, Rodrigo e Tereza —, o embate nas redes sociais era sobre diversos tipos de preconceito. Isso porque o mineiro é acusado pelos espectadores de praticar racismo, intolerância religiosa, machismo e até zoofilia.

Com esse vasto currículo de “crimes sociais”, não deu para o vendedor de queijos, que foi eliminado do reality show global com 55,72% de votos do público. Rodrigo e Tereza permanecem na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão.

Maycon, de 27 anos, é natural de Piumhi, Minas Gerais. O rapaz que entrou como promessa de divertir o público do programa, decepcionou o público. Logo nas primeiras semanas, declarações do brother causaram polêmica e ele passou a sofrer denúncias de apologia a maus-tratos de animais e zoofilia. Em gravações do reality disponíveis na web, o mineiro comentou brincadeiras maldosas com gatos e disse ter perdido a virgindade com uma bezerra. A apresentadora Luisa Mell usou seu Instagram para pedir a eliminação de Maycon do BBB19.

Desde então, a cada semana, a página oficial do participante dedicava-se a defender, desmentir e humanizar a imagem do “carrasco do BBB19”. “Referente a comentários ditos, equivocados ou não, nos sentimos constrangidos e envergonhados. Viemos nos desculpar publicamente. Sua falta de conhecimento e instrução nos leva a frases preconceituosas enraizadas na infância dos brasileiros”, escreveu o perfil.

Racismo, intolerância religiosa e machismo (não necessariamente nessa ordem)
Outras atitudes de Maycon deram mais trabalho a família na tentativa de justificar. Novos comentários do jogador levaram a hashtag #BastaDeRacismoNoBBB a ocupar o posto dos assuntos mais comentados do Twitter. Isso porque durante uma festa, ao ver Rodrigo e Gabriela de mãos dadas curtindo a música Elevador, de Jorge Aragão, o mineiro acusou os adversários de estarem fazendo “macumba” para ele.

O debate na internet chegou até a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) do Rio de Janeiro, que iniciou um inquérito para apurar casos do crime no programa. Em nota enviada ao Metrópoles, a Decradi informou que o processo corre sob sigilo. Portanto, nem nomes nem atitudes dos brothers investigados seriam revelados.

Mais uma vez ditado popular “peixe morre pela boca” foi confirmado. Não bastando todas as frases mal-explicadas de Maycon, o participante acabou com qualquer chance de conquistar os fãs do programa ao dizer que, em sua opinião, “as mulheres só deve sair de casa para casar”. O Machismo arraigado na fala do vendedor de queijo mais uma vez ficou entre os assuntos mais discutidos da rede.

Com a saída, o novo ex-BBB vai ter muito o que justificar fora do confinamento.