*
 

Uma série de assédios e tentativas de estupro têm deixado as mulheres em estado de alerta na Vila Planalto. De acordo com moradores da região, entre o dia 28 de setembro e a quinta-feira (6/10), foram cinco casos. As descrições desses momentos de terror têm sido compartilhadas em redes sociais e na comunidade.

Uma das vítimas, que afirma ter sido atacada às 23h da quarta (5), compartilhou um alerta no Facebook. De acordo com a mulher, ela caminhava para casa quando foi abordada por dois homens em um carro. Eles teriam pedido uma informação à moça que, já ciente dos ataques recentes, afirma ter andado mais rápido.

Naquele momento, segundo o relato, um dos agressores puxou a bolsa da vítima, tentando obrigá-la a entrar no veículo. Ela conta que começou a gritar por socorro, até que outra mulher apareceu para socorrê-la e os bandidos a largaram no chão. No entanto, ainda teriam conseguido roubar uma bolsa, com R$ 50.

Facebook/Reprodução

Delegacia
As ocorrências também já chegaram à Polícia Civil, que, até a quinta-feira (6), tinha dois registros desse tipo de crime no local. Ambos os casos são investigados pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

A primeira ocorrência foi registrada no dia 28 de setembro, por volta das 9h40, em plena luz do dia. De acordo com o que a vítima, de 21 anos, contou aos investigadores, ela foi abordada na Rua 6 por um homem que dirigia um veículo Fiat Palio, de cor escura. Ele teria pedido à mulher orientações para chegar à Universidade de Brasília (UnB).

Ela afirma que o homem estava alongando muito o assunto e então percebeu que ele se masturbava dentro do veículo. A mulher teria gritado e o suspeito, agarrado o braço dela. No entanto, a jovem conseguiu se desvencilhar e correu.

O segundo caso investigado pela Polícia Civil ocorreu na última terça-feira (4), por volta das 14h50. Segundo o boletim de ocorrência, a vítima, de 19 anos, saía de um supermercado quando um carro Toyota Corolla parou de maneira brusca em sua frente. A mulher tentou fugir, no entanto o motorista a prensou contra um muro.

Ela afirma ainda que um dos dois ocupantes do carro tentou sair do automóvel mas não conseguiu.  A vítima começou a gritar e uma amiga apareceu e a ajudou. O veículo, então, saiu do local rapidamente.

A jornalista, Leiliane Rebouças, 41 anos, mora na Vila Planalto e está abismada com a violência na região. “A insegurança é muito grande aqui. Tínhamos um posto da Policia Civil, mas ele foi retirado há muito tempo. Agora, a delegacia mais próxima é a 5ª DP (Área Central). Estamos tão próximos ao Palácio da Alvorada e é inacreditável o quanto nos sentimos inseguros”, reclama.

Aumento no número de ocorrências
Segundo dados contabilizados com base nas ocorrências registradas pela Polícia Civil, entre 1° e 26 de setembro foram registrados 65 casos de estupro no DF. O número representa um aumento expressivo em relação ao mesmo período de 2015, quando foram 36 ocorrências.

 

 

COMENTE

Polícia CivilVila Planaltotentativas de estupro
comunicar erro à redação

Leia mais: Segurança