Preso um dos suspeitos de atirar em policial militar do DF

O acusado foi encontrado na quinta-feira (27/06/2019) em uma casa na QNM 24 de Ceilândia Norte. O outro criminoso segue foragido

Reprodução

atualizado 28/06/2019 11:05

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) prendeu, na quinta-feira (27/06/2019), um dos acusados de balear João Batista do Rego Monteiro, 49 anos, integrante do Batalhão de Choque da PM. Ele foi atingido por dois tiros durante uma tentativa de assalto, quando saía do posto de gasolina Colina, na QNO 15 de Ceilândia, no dia 20 de junho.

Os militares localizaram o criminoso por meio de denúncia anônima. O suspeito, Rafael Alves Ribeiro, foi encontrado por volta das 13h30, em uma casa situada na QNM 24 de Ceilândia Norte.

Tão logo chegaram ao endereço, os militares acharam o bandido dentro do lote. Quando Rafael avistou os policiais, atirou uma sacola para a parte de fora do imóvel. No interior do saco, foi encontrada uma pistola da marca Taurus, calibre .45, com nove munições no carregador e outras 13 dentro de uma meia.

PMDF/Divulgação

Rafael Alves foi levado à  24ª Delegacia de Polícia (Setor O). Agora, a expectativa é de que ele informe o paradeiro do outro acusado, que segue foragido. Na última quarta-feira, a PM divulgou imagens do carro usado pela dupla no dia do crime: um Fiat Marea de cor preta.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do outro homem deve entrar em contato com a PCDF pelo telefone 197. Ou também mediante o e-mail denuncia197@pcdf.gov.br ou por intermédio do WhatsApp (61) 9862-1197.

Entenda o caso

João Batista do Rego Monteiro foi abordado por criminosos quando saía de um posto de gasolina. Ao tentar sacar a própria arma, acabou imobilizado pela dupla, que o jogou no chão.

Ele foi atingido por dois tiros no tórax e, mesmo ferido, se levantou para seguir os bandidos. No entanto, o segundo-sargento acabou caindo. A ação foi registrada por câmeras de segurança do estabelecimento. Uma testemunha acionou o Corpo de Bombeiros e a polícia. O PM passou por cirurgia no Hospital Regional de Ceilândia (HRC).

Últimas notícias