*
 

Apesar da péssima repercussão junto à opinião pública, o GDF ainda não se pronunciou sobre a viagem do secretário-adjunto de Turismo, Jaime Recena, para Las Vegas, nos Estados Unidos, em companhia de outras duas servidoras da pasta, entre elas, sua namorada. Recena embarcou à custa do dinheiro público para participar do Red Bull Air Race, um evento de acrobacias de aviões pequenos, conforme mostrou com exclusividade o Metrópoles nesta terça-feira (11/10).

Nas redes sociais, o GDF é alvo de críticas. Mesmo assim, procurada na manhã desta terça (12), a assessoria de imprensa do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) ainda não deu nenhum posicionamento do socialista sobre o assunto.

Além da repercussão na web, deputados e sindicalistas consideram incoerente a postura do governo de autorizar a viagem de Recena frente à crise financeira que o Executivo propaga. “Cadê a contenção de despesas? Ao pagar a viagem, o governo causou revolta em toda a categoria”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta do DF (Sindireta), Ibrahim Yusef. A entidade representa 153 mil servidores locais.

A presidente do Sindicato dos Empregados de Estabelecimentos de Saúde do DF (SindSaúde), Marli Rodrigues, é ainda mais dura. “A categoria não teve muita surpresa ao receber essa notícia porque sabe o caráter do governador. Em plena crise, ele escancara que tem dinheiro. O Jaime (Recena) poderia levar o Rollemberg e deixá-lo lá.”

Nas redes sociais, muitos brasilienses opinaram sobre a viagem. Confira:


Para o especialista em finanças e diretor da Volorum Gestão Empresarial, Marcos Melo, é preciso ter cautela ao analisar o caso. “O objetivo da viagem deve ser identificado e, a partir daí, é necessário acompanhar se esse investimento do governo vai trazer algo positivo para a cidade. No entanto, nomear uma pessoa muito próxima, como é o caso da namorada, me parece inadequado. Essas escolhas sempre vão suscitar esse tipo de questionamento”, explicou.

Um projeto de decreto legislativo prevê o cancelamento do ato do GDF que autorizou a viagem. Na tarde desta terça (11), a proposta, apresentada pelo distrital Bispo Renato Andrade (PR), tinha a assinatura de Agaciel Maia (PR), Raimundo Ribeiro (PPS) e Wellington Luiz (PMDB).

O GDF vai desembolsar R$ 32.705,90 para custear passagens e diárias de Recena e da servidora da pasta Mariana Braga. Além da Red Bull Air Race, o secretário participará em Las Vegas da feira IMex America 2016.

Nota da secretaria
Por meio de nota, a Secretaria Adjunta de Turismo informou que a ida do secretário aos Estados Unidos tem o objetivo de valorizar Brasília como destino turístico. A nota informa ainda que  servidora comissionada Marina Martins de Toledo, namorada de Recena, teve a sua exoneração, com data de 10 de outubro de 2016, enviada para publicação. A viagem dela não será bancada com recursos públicos.

 

 

COMENTE

GDFLas VegasJaime Recena
comunicar erro à redação

Leia mais: Política