Hospital da Criança: funcionários denunciam atraso de salário e férias

Recentemente a CLDF liberou recursos para o pagamento de salários da unidade. Mas o dinheiro não caiu na conta dos profissionais de saúde

atualizado 07/12/2021 11:36

Hospital da CriançaRafaela Felicciano/Metrópoles

Profissionais de saúde do Hospital da Criança de Brasília José de Alencar continuam com férias e salários atrasados. O Metrópoles noticiou o drama dos colaboradores em 1º de dezembro. Segundo denúncias, o dinheiro não caiu na conta dos trabalhadores até esta terça-feira (07/12).

0

A reportagem conversou com colaboradores do hospital. Os nomes serão mantidos em sigilo para evitar eventuais retaliações. “O clima no hospital está péssimo. As pessoas estão tristes porque não receberam. Algumas não têm dinheiro sequer para ir trabalhar”, desabafou um profissional de saúde.

O Hospital da Criança é referência de qualidade no tratamento de pacientes. Possui o selo de “Acreditado com Excelência” da Organização Nacional de Acreditação (ONA). A unidade atende pacientes da rede pública do Distrito Federal. Pelo contrato com a Secretaria de Saúde deveria receber R$ 22,2 milhões por mês.

Leia o contrato da Secretaria de Saúde com o Hospital da Criança: 

Contrato – Hospital da Criança by Metropoles on Scribd

“O Hospital da Criança é referência. Mas, para ser referência exige que o funcionário dê o melhor dele. Cobram pela excelência todos os dias, mas não nos pagam para isso. Temos orgulho de trabalhar nele. Mas nosso medo é que os atrasos se tornem rotineiros”, desabafou um profissional de saúde.

CLDF libera verba para salários

O salário atrasado deveria ter sido pago em 29 de novembro. Em 1º de dezembro, a Câmara Legislativa do DF (CLDF) aprovou crédito de R$ 194,48 milhões para pagamento de folhas salariais de diversos órgãos, inclusive ao Hospital da Criança. O dinheiro virá do excesso de arrecadação da CEB Holding.

A unidade passou por troca de diretoria em 26 de outubro. Após 10 anos no cargo, o antigo superintendente Renilson Rehem foi substituído por Valdenize Tiziani, então diretora de Ensino e Pesquisa da unidade desde 2014. “A direção anterior não deixava o salário atrasar. Só teve atraso em agosto de 2020”, pontuou um colaborador.

Diante da situação sem solução até a manhã de terça-feira (7/12), o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF) decidiu enviar uma notificação extrajudicial ao hospital cobrando o pagamento imediato dos profissionais de saúde.

Outro lado

O Metrópoles entrou em contato com a Secretaria de Saúde sobre a questão. Segundo a pasta, os recursos liberados pela CLDF foram recebidos e agora a gestão trabalha para repassar os valores para o Hospital da Criança o “mais rápido possível”.

Veja a nota:

“A Secretaria de Saúde informa que o crédito suplementar aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal já foi recebido pela pasta e a expectativa é que o repasse para a unidade gestora do contrato seja feito o mais rápido possível.

A reportagem também buscou o posicionamento da direção do Hospital da Criança. O espaço está aberto para eventuais manifestações da instituição.

Mais lidas
Últimas notícias