Estudante da UnB leva tapa no rosto de PM em João Pessoa e denuncia: “Homofobia”

Breendo Holanda, 23, registrou ocorrência na Delegacia de Crimes homofóbicos, raciais e de intolerância religiosa

atualizado 13/01/2021 5:58

O estudante de biologia da Universidade de Brasília (UnB) Breendo Holanda Pereira da Silva, 23 anos, registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes Homofóbicos, Raciais e de Intolerância Religiosa em João Pessoa (Paraíba). Ele alega ter recebido um tapa no rosto, desferido por um policial militar.

Segundo o depoimento do rapaz, ele estava na orla da praia do bairro de Manaíra, abraçado com um amigo, quando uma viatura policial invadiu o calçadão. “Eles simplesmente jogaram o carro pra cima da gente”, contou o jovem em um vídeo publicado no Instagram.

0

Ainda de acordo com o relato, um dos amigos de Breendo questionou a atitude dos policiais de forma pacífica. Um dos oficiais teria, então, saído do veículo e perguntado:”Qual o problema? A gente é policial e coloca o carro onde quiser”.

O policial teria adotado uma atitude agressiva, o que deixou o grupo nervoso. Em nenhum momento, porém, destaca Breendo, houve desrespeito à autoridade dos policiais.

“Ele viu e achou que nós éramos um casal, sendo que era meu amigo e estávamos abraçados”, completa o estudante.”Até então, nada tinha acontecido. Esse meu amigo ficou segurando na minha mão enquanto outro policial veio falar comigo de uma forma muito agressiva. Falei que ele deveria abaixar mais pra falar comigo, porque eu não era nenhum moleque e, então, ele me deu um tapa”.

Breendo afirma que um dos PMs chegou lhe orientar a procurar a corregedoria da polícia, já que o rapaz estava no seu direito e não teria proferido nenhum tipo de insulto aos agentes.

O Metrópoles procurou a Polícia Militar de João Pessoa, mas ainda não obteve resposta. O espaço segue aberto para manifestações.

Últimas notícias