metropoles.com

DF registra 163 furtos a templos religiosos só em 2019

Número é 8% maior se comparado com o mesmo período de 2018, diz Secretaria de Segurança Pública do DF

atualizado

Compartilhar notícia

Igo Estrela/ Metrópoles
pcdf15
1 de 1 pcdf15 - Foto: Igo Estrela/ Metrópoles

Igrejas, paróquias e templos religiosos do Distrito Federal estão na mira dos bandidos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), 163 ocorrências de furtos a santuários foram registradas só neste ano na capital federal. Se comparado ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 150 furtos a templos, há um aumento de 8% nesse tipo de crime.

O último alvo dos ladrões aconteceu na noite desse sábado (21/09/2019), na Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte, Plano Piloto. Nesse caso, o padre Kazimierz Wojno acabou estrangulado e morto em uma ocorrência registrada como latrocínio – roubo seguido de morte. O crime chocou pela brutalidade e também pela localização. A igreja fica a 500 metros de uma delegacia de polícia, no coração de Brasília, capital da República.

O caso do padre Casemiro, como Wojno era conhecido pelos fiéis, não entra nessas estatísticas divulgadas nesse sábado pela SSP, por ser investigado como latrocínio. Segundo a pasta, não ocorre um caso semelhante na Asa Norte desde agosto de 2017, quando a analista do Ministério da Cultura (MinC) e mestranda da Universidade de Brasília (UnB) Maria Vanessa Veiga Esteves, 55 anos, foi esfaqueada.

A vítima chegava em casa, na 408 Norte, por volta das 23h do dia 8 de agosto, quando foi abordada. Mesmo entregando a bolsa, ela foi esfaqueada nas costas e não resistiu ao ferimento.

No feriado de Páscoa, em abril deste ano, duas igrejas foram furtadas no DF. Uma delas no P Norte, a Paróquia São Francisco de Assis. Além do dinheiro de doações dos fiéis da comunidade, os bandidos levaram objetos sacros de alto valor. No mesmo dia, a Paróquia Nossa Senhora da Saúde, onde foi registrado o latrocínio desse sábado, foi alvo de bandidos. Na ocasião, o sacrário, no valor de R$ 20 mil, foi furtado.

À frente da paróquia na época, padre Casemiro havia lamentado o furto, mas a preocupação maior era com o conteúdo: 70 hóstias consagradas foram levadas. “Tem o sentido de profanação. Existem pessoas que fazem essas coisas”, lamentou o religioso ao Metrópoles, na época.

Na maioria das vezes, o objetivo dos bandidos é levar botijões de gás, objetos sacros – geralmente banhados a ouro – e até telhas, como foi no caso da paróquia do P Norte.

 

Investigação

A Segurança do DF emitiu, na manhã deste domingo (22/09/2019), uma nota de pesar sobre o assassinato do padre Casemiro, após sofrer uma emboscada de quatro assaltantes. O caso é investigado pela 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte). De acordo com a nota, “o latrocínio, infelizmente, interrompe um período de dois anos sem esse tipo de delito nessa região da cidade”.

A pasta informou que “todos os esforços estão sendo enviados pelas forças de segurança para identificar e prender o(s) autor(es) desse crime”.  Segundo o delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laércio Rossetto, a emboscada aconteceu quando o padre se dirigia para uma obra, nos fundos da paróquia, após celebrar a missa das 18h30. “Pelo levantamento que fizemos, foi entre 18h40 e 21h40. Temos suspeita de que quatro homens já esperavam por ele no local”, disse.

Insegurança

Padre Casemiro já havia alertado as autoridades policiais do DF sobre a insegurança que ronda a região. De acordo Rossetto, no momento não é possível vincular os suspeitos do crime aos autores do roubo do sacrário. “Não podemos fazer essa ligação ainda.” A Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), da PCDF, auxilia nas investigações.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?