DF: rede pública de saúde tem 88% dos leitos gerais de UTIs ocupados

No SUS, há 503 leitos destinados às vítimas do novo coronavírus no total. Desses, 316 estão ocupados no DF

atualizado 30/06/2020 12:38

MacasDivulgação

Em meio à pandemia de coronavírus, as unidades de terapia de intensiva (UTIs) do Distrito Federal começaram a terça-feira (30/06) com 88% dos leitos gerais da rede pública de Saúde ocupados. As informações constam na sala de situação da Secretaria de Saúde do DF.

Os números preocupam, uma vez que o DF já soma mais de 500 óbitos em decorrência da Covid-19 e as UTIs têm papel fundamental no tratamento das vítimas da enfermidade. Os moradores da capital vivem o pico da pandemia, que deve durar aproximadamente duas semanas, segundo especialistas.

Na rede pública de Saúde, há, no total, 503 leitos destinados às vítimas do novo coronavírus. Desses, 316 estão ocupados, o que dá um total de 62,3%.

O total de infectados desde o início da pandemia subiu para 47.701 – foram 2.166 novos diagnósticos na segunda-feira (29/06). Ao todo, 30.957 pessoas já se recuperaram da doença no DF.

As vítimas mais recentes eram moradores das seguintes regiões administrativas: Samambaia, Plano Piloto, Planaltina, Gama, Guará, Sobradinho e Brazlândia.

Também foram notificados falecimentos de pacientes que residiam no Entorno e estavam em tratamento no DF. Considerando esses casos, a quantidade de pessoas que perderam a vida na capital do país chega a 559.

0

Nessa segunda-feira (29/06), a força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), criada para monitorar os avanços do novo coronavírus, ingressou na Justiça para que a Secretaria de Saúde informe, de forma oficial e diária, a ocupação dos leitos por pacientes acometidos pela doença. Na última sexta-feira (26/06), os integrantes do órgão também encaminharam um ofício cobrando a pasta para ter acesso aos dados reais da rede hospitalar do DF.

No requerimento à 1ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal, o MPDFT pede que “o GDF fique obrigado a divulgar no site Sala de Situação apenas dados extraídos dos relatórios diários elaborados pela Central de Regulação de Internação Hospitalar, considerados mais compatíveis com a realidade”.

Segundo o MPDFT, há “grande discrepância entre os números publicados oficialmente pelo governo e aqueles registrados pelo Complexo Regulador (CRDF), unidade da Secretaria de Saúde responsável por esse controle”.

Acionada pela reportagem para se pronunciar sobre o pedido do órgão de controle à Justiça, a Secretaria de Saúde não se manifestou até a última atualização desta matéria.

Veja o pedido: 

 

Últimas notícias