DF: Defesa Civil mantém interditado prédio onde varanda desabou

Proprietário terá que derrubar outras cinco marquises e apresentar laudo, antes de liberar volta de moradores

Divulgação/CBMDFDivulgação/CBMDF

atualizado 13/10/2019 19:53

A Defesa Civil manteve a interdição do prédio onde uma varanda no terceiro andar desabou, no sábado (12/10/2019), deixando uma vítima ferida. De acordo com a corporação, o proprietário terá que demolir outras cinco marquises e apresentar laudo, para só depois o edifício ser liberado. O incidente ocorreu na Vila Dimas em Taguatinga Sul, por volta das 18h.

O prédio é comercial e residencial, por isso, após o desabamento da laje, o local foi vistoriado pelos bombeiros e a Defesa Civil, que optaram por interditá-lo e retirar duas famílias, que foram para casa de familiares. Ainda de acordo com a Defesa Civil, será de responsabilidade do proprietário do imóvel o isolamento do perímetro do prédio.

O incidente deixou uma vítima, identificada como Ana Carolina Veiga Araújo, 25 anos. Ela caiu junto com o pavimento do edifício do terceiro para o segundo andar. Por volta das 18h20, o Corpo de Bombeiros atendeu a mulher, que se queixou de dores. Ela foi transportada para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) consciente. Como a laje cedeu para a varanda do imóvel inferior, não houve dano maior, de acordo com o CBMDF.

Todo o episódio foi visto por um militar do Corpo de Bombeiros, que estava de folga e acionou o socorro.

Últimas notícias