Conselheiros tutelares do DF não conseguem tomar vacinar e protestam

Grupo de 50 conselheiros alega ter sido selecionado para receber o imunizante contra a Covid-19, mas acabou retirado da prioridade

atualizado 20/04/2021 21:42

O grupo de 50 conselheiros tutelares que deveria ter sido vacinado contra a Covid-19 nessa segunda-feira (19/4) ainda não recebeu as doses prometidas. Segundo eles, o cartão que atesta o recebimento do imunizante chegou até a ser assinado, mas, na última hora, eles acabaram retirados da fila.

Wesley Fonseca, que trabalha em Planaltina, é um dos que foram até Ceilândia para receber a dose. “Foram preenchidos nossos cartões e depois nos retiraram da fila. Ficamos lá o dia inteiro esperando para depois dizerem que iriam dividir os 50 em dois grupos de 25 para serem vacinados hoje [20/4] e amanhã [21/4]”, relata.

A vacinação ficou marcada para ocorrer no Itapoã. Nesta manhã, os conselheiros foram até o local combinado e, mais uma vez, foram informados que não receberiam as doses. “Estamos passando por uma humilhação. É um descaso, além de estarmos perdendo um tempo que poderíamos estar ajudando a população”, lamenta.

Outra preocupação é referente aos cartões de vacinação. “Estamos com um documento dizendo que recebemos o imunizante, tem até a data com a segunda dose. Como vamos fazer? Para onde levaram essas doses que estavam destinadas a nós?”, questiona.

0

 

Segundo Wesley, há um problema de falta de comunicação entre as secretarias de Justiça e de Saúde.

Confira, no vídeo, a reclamação da conselheira Joana D’Arc Fernandes e de Wesley:

O que diz o GDF

Procurado, o GDF informou, por meio da Secretaria de Saúde, que “adota como critério para incluir no processo de vacinação as pessoas que de alguma forma atuam em situação de risco. Nesse sentido, foram vacinados conselheiros tutelares que atuam junto a moradores de rua no Distrito Federal, em trabalhos de fiscalização. A inclusão de outras pessoas dessa categoria ainda está sob análise do Comitê de Vacinação. Assim que houver deliberação sobre o assunto, as informações serão amplamente divulgadas”.

Em momento posterior à publicação da matéria, a pasta afirmou que “aguarda receber mais vacinas para inclusão desses e de outros grupos, a exemplo do que será feito com os portadores de comorbidades, professores e outras categorias que também têm direito à vacinação”.

Já a Secretaria de Justiça e Cidadania disse que “50 conselheiros tutelares foram vacinados, no Hospital Guará, no dia 15 de abril” e “os demais serão imunizados conforme orientação da Secretaria de Saúde, que também definirá os critérios de vacinação”.

Promessa feita em coletiva

O comunicado da Secretaria de Saúde não estaria alinhado, segundo os conselheiros, com o que foi dito pelo secretário chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, durante coletiva de imprensa no Palácio do Buriti nessa segunda (19/4). Na oportunidade, ele explicou que toda a categoria está nas ruas, exposta à Covid-19.

“O comitê [de vacinação] autorizou, dentro da rubrica fiscalização de saúde, algumas categorias. Dentre elas, os conselheiros tutelares, em razão do trabalho que eles desenvolvem durante a pandemia. Esses profissionais foram autorizados e incluídos nas prioridades de vacinação. Alguns já foram vacinados na semana passada e os demais serão vacinados ao longo desta semana”, justificou.

Até agora, de acordo com as informações do GDF, 50 conselheiros já foram vacinados. “Os demais serão vacinados ao longos dos próximos dias. Não posso afirmar que todos serão vacinados nesta semana e, se for possível, certamente ocorrerá”, continuou.

Últimas notícias