Ambulância do Samu, Caravan, EcoSport e… caldeira. Veja os destaques do leilão do GDF

A venda ocorrerá pela internet em 3 de março. Há carros antigos, mas que não são sucatas, a partir de R$ 300

atualizado 08/02/2021 8:18

Carro leilão inservíveis GDFMoacira Leilões

Após a temporada de leilões de corporações e autarquias, como os da Polícia Civil (PCDF), da Polícia Militar (PMDF) e do Detran-DF, agora é a vez do Governo do Distrito Federal (GDF) organizar um limpa-pátio, em 3 de março, a partir das 8h, somente pela internet, via leiloeira oficial.

Há vários equipamentos e maquinário em ofertas, mas, no caso dos veículos a serem negociados, todos passaram por vistoria oficial e, mesmo os que aparentam precisar de reparos importantes, não foram considerados sucatas.

Todos podem participar, incluindo pessoas físicas. É preciso realizar o cadastro no site da leiloeira Moacira Goedert, que disponibilizou uma página especial com as especificações dos lotes. Ainda não está aberta a receber lances, mas a disputa começará, no mínimo, cinco dias antes do dia do leilão.

Os interessados precisam olhar com atenção os locais para visitação. Os dias são os mesmos para todos os lotes: 25 e 26 de fevereiro de 2021 e 1º e 2 de março de 2021, das 9h às 17h. Mas o edital indica onde cada lote se encontra. São sete, entre Plano Piloto, SIA e os hospitais de Planaltina e do Gama, onde ficam as caldeiras e a câmara frigorífica. É também nesses locais que os vencedores terão que buscar as compras.

Carros, ônibus e… caldeiras

Apesar de ter duas opções, um Fiat Palio Week-End de 2013 e um Ford Ecosport de 2010, o leilão da Secretaria de Economia não é exatamente para quem procura carro recente a menor custo. Mas quem estiver atrás de pechinchas pode levar um veículo por poucas centenas de reais.

Caminhões basculantes de quase 40 anos, ônibus, grandes ou micro, Chevrolet Caravan, Volkswagen Gol de 30 anos ou Kombi, ambulâncias usadas pelo Samu, o leque de ofertas é variado.

Mas as curiosidades vão muito além. Que tal um compactador de solo? Ou um trator-nivelador para decorar o jardim? Não há informações sobre a capacidade de funcionamento de nenhum dos lotes. Mas, no caso das caldeiras, que ainda estão em seus locais de trabalho, nos hospitais de Planaltina e do Gama, elas estavam em pleno serviço quando foram substituídas por novas.

Há muitos lotes com quilos de equipamentos e materiais amontoados. Atrás de uma porta com número, tudo o que estiver dentro será vendido. Na hora da visitação, só os olhos espertos poderão discernir as boas oportunidades para transformar o lixo em luxo.

Veja alguns itens do leilão do GDF:
0

Mais lidas
Últimas notícias